» 300 – Outros: Manuais, revistas, etc.

Dicionário Polonês-Português / Português-Polonês

Código: 303

Autor: Mariano Kawka

Editora: Rodycz & Ordakowski Editores, Porto Alegre, 2015, 611 págs.

Única obra do gênero no País, não é apenas a reedição do Dicionário que o autor ofertou nos anos 1980; é um Dicionário atualizado, priorizando o Português falado no Brasil, aumentado para mais de 50 mil verbetes, oferecido nos dois sentidos, Polonês-Português e Português-Polonês, num mesmo volume.
A edição é de luxo: capa dura, costurada, lombada redonda com reforço, papel couché fosco 170 g/m2, tamanho 213 X 286 mm, plastificada com brilho na frente; miolo com 616 págs. em papel offset 75 g/m2.

Nele o leitor encontrará uma ferramenta útil para ajudar a entender a língua polonesa.
É um livro fundamental para estudantes, viajantes e empreendedores comerciais, que precisem usar a língua polonesa.

 

INTRODUÇÃO

O presente dicionário português-polonês contém a coleção fundamental do vocabulário português (brasileiro) utilizado atualmente. Na seleção do material, houve a preocupação de levar em conta o léxico comumente utilizado na língua portuguesa da variante brasileira.

Nas últimas décadas, o ritmo das mudanças 'ocorridas, por exemplo na área da informática e da tecnologia da informação, tem sido extremamente dinâmico, fenômeno que não deixa de exercer significativa influência nas línguas, inclusive na portuguesa e na polonesa. Os novos vocábulos que surgem enriquecem a língua e exigem a sua constante atualização, o que foi levado em conta na confecção do presente dicionário. Alguns desses termos são usados na sua forma original estrangeira, outros se adaptam à outra língua como empréstimos. No dicionário poderão ser encontradas ambas as formas, p. ex.: em português stress e estresse; em polonês jazz e dżez.

Em suplementos, foram acrescentados os nomes geográficos, os nomes próprios (não apenas de uso comum, mas de personagens bíblicos, históricos, etc.), além de uma relação de abreviaturas e siglas de uso comum no Brasil

O dicionário não apresenta informações sobre a pronúncia das palavras portuguesas, a não ser em alguns casos especiais ou quando a diferença de pronúncia acarreta diferença de sentido. É o que ocorre, por exemplo, com a palavra sede, que pode ser pronunciada [séde] ou [sêde], isto é, com o primeiro e aberto ou fechado, o que lhe confere significados distintos.

As palavras portuguesas são apresentadas em ordem alfabética e vêm grafadas em negrito. As indicações gramaticais e outras qualificações e informações são feitas por meio de abreviaturas cuja lista encontra-se adiante.

Os substantivos figuram no singular, com exceção daqueles usados apenas no plural, p. ex. núpcias f pl ślub, wesele. Em alguns casos em que a flexão do plural se afasta da regra, o plural é indicado entre parênteses, p. ex. 

gol m esp (pl gols) bramka. Quanto aos substantivos (ou adjetivos) em -ão, foi indicado o plural apenas quando se traduz pela desinência -ãos ou -ães. O plural em -ões, que é o mais comum e considerado regular, não é indicado, p. ex.: cidadão m (pl -ãos); aldeão adj + m (pl -ãos, -ães, -ões); coração m (sem indicação de plural, por ter o plural regular -ões).

Os adjetivos aparecem no masculino singular. Em caso de necessidade, as formas irregulares do grau comparativo e superlativo vêm indicadas entre parênteses.

Os verbos vêm no modo infinitivo. Alguns verbos têm entre parênteses uma indicação sobre o modelo segundo o qual podem ser conjugados, p. ex.: prever vt (conjug ver)

Os verbos portugueses são classificados como intransitivos (vi) ou transitivos (vt), além de pronominais (vp), e são em regra traduzidos para o polonês como imperfectivos e perfectivos, p. ex. agradar vt zadowalać/zadowolić; apodrecer vi (z)gnić

Em princípio as versões sinônimas ou mais próximas são separadas por vírgula. As mais afastadas e com sentido totalmente diverso vêm separadas por ponto e vírgula. Também as diferentes categorias gramaticais são separadas por ponto e vírgula.

Da mesma forma que os verbos poloneses, muitos substantivos e adjetivos são marcados por uma divisão puramente mecânica, p. ex.: partícula f cząst(ecz)ka; constante adj (wy)trwały

O travessão (–) substitui a palavra definida nas locuções, expressões e frases, p. ex. dobrado adj podwójny, złożony; – ao meio złożony we dwoje.

Entre parênteses figuram elementos facultativos, que podem estar presentes ou ser omitidos, p. ex.: veredi(c)to m werdykt, wyrok.

O significativo número de exemplos dentro de contextos concretos e de expressões idiomáticas ajuda o usuário a encontrar a tradução mais adequada para cada situação.

As relações das palavras com determinados ramos da vida ou os seus matizes estilísticos são definidos com abreviaturas adequadas, cuja relação se encontra a seguir.

 


 

CONDIÇÕES ESPECIAIS

Para compras
Acima de 5 exemplares: 10% de desconto
Acima de 10 exemplares: 20% de desconto
Preço:
R$ 120,00*
Comprar



* Mais as despesas de Correio

Rodycz & Ordakowski Editores: livros de cultura e história da imigração polonesa
Rua Gen. Lima e Silva, 1066 - conj. 204
CEP 90150.002 - Cidade Baixa - Porto Alegre-RS

Fone: 51 3224-7069
E-mail: ro@roeditores.com.br
msmidia.com